31
Jul 13

José Ferreira, Herculano Araújo, Luís Serrazina, Victor Mota, Jorge Serrazina um pouco mais atrás a Glória Serrazina, a Caminho de Santiago último dia e o resto da Maratona por concluir.

 

O pensamento do grupo C.O.E./GNR
Já alguém disse “... é perante o obstáculo que o Homem se descobre...”
Neste caso é perante uma prova como está que se descobre que o mais importante não é a competição em si, mas a lealdade e camaradagem e espírito de entreajuda dos participantes...
Bem haja amigos é o desejo destes amigos dos C.O.E./GNR.
Dorsal 5 Bének Morais, Dorsal 6 Eduardo Silva, Dorsal 7 Miguel Gomes e Dorsal 8 Manuel Amaral.
 
Victor Mota traduziu o seu pensamento deste modo.
Sinceramente, não sei muito bem o que dizer de uma maneira muito racional.
Por isso vou apenas recorrer aos sentimentos e dizer que muitos destes companheiros da estrada eram nomes que por vezes associava a caras. A partir de hoje fiquei a conhece-los melhor e a admirá-los ainda mais em especial este espírito de total companheirismo e partilha. Deixem-me só dizer estou a Adorar, não sei é se alguma vez voltarei a correr uma prova deste calibre, mas uma coisa é certa, sonho um dia ajudar a organizar e tentar diminuir os sacrifícios que este caminho exige!
Dorsal 45 
fb_z3i6yMHnOojQinZIENTK
publicado por TERTÚLIA DOS ULTRAS às 16:29
tags:

30
Jul 13

Parece que em 2014 vai haver nova edição Caminhos de Santiago Trail Aventura, vou adoçar a boca a quem não participou, assim transcrevo o estado de espirito dos participantes acabadinhos de concluir uma etapa.

Aqueles três dias que partilhamos entre todos as nossas experiências que iam do sacrifício até aos momentos mais hilariantes de tantos kms percorridos diariamente, ficou entre nós grandes amizades que ainda hoje nos liga.

Foi buscar o Diário de Bordo, e então lá vai.

Manda a tua experiência para que se possa partilhar.

 

O vencedor dos Caminhos escrevia assim:

Á espera de ser massajado pelo Valdemar pedem-me para dar a impressão sobre o dia massacrante de hoje. Posso dividir em 2. A etapa da manhã foi excelente com muita água e senti-me em casa, a etapa da tarde (2ª) foi uma seca do pior, mas pronto fez-se. 2ª Dia manhã começa muito bem agora é só esperar pelo resto mas o convívio está excelente a organização está do melhor. Por isso cada vez gosto mais disto. A todos, e em especial à Real Academia um grande abraço e muitas corridas.

VIVA A LIBERDADE.

Luís Serrazina - Dorsal 46

 

O José Carlos Fernandes

«Quanto mais velhos mais malucos estão»

Foi esta a verdade bem resumida da mulher dos ultramaratonistas.

Seja qual for a idade destes “malucos” uma coisa é verdade: todos são doidos por uma corridinha, por um caminho de lama, por uma rampa com calhaus, por uma estrada de alcatrão quente, por um treino com chuva fria...

... Mas também outra coisa e bem verdade e por si só resumo o espírito destes “malucos”: o companheirismo, o espírito de camaradagem, o gosto pela descoberta dos seus limites.

Agradeço a todos do coração deixarem-me fazer parte da “vossa família”.

Obrigado meus amigos.

Dorsal 35

 

publicado por TERTÚLIA DOS ULTRAS às 17:10
tags:

18
Jul 13

Quando do lançamento da Lisbon Eco Marathon a organização proponha aos atletas o desafio de correr na Serra do Monsanto, estava muito longe daquele sábado 6 de Julho.

Quando do briefing o Luís Milagres alertava os atletas para que tinham de enfrentar durante os 42,195 kms, a temperatura de 42º grau à partida, e que se iria manter até final, no Parquês de Pombal registava 38º grau no final.

Para a Maratona tinha a companhia do Vilela e do Jorge Baltazar que se ia estrear na distância.

Em conversa entre os três ficou acordado que eu marcava o ritmo, e assim aconteceu até bem perto dos 30 kms, aos 10 kms passamos com 58 m, á ½ Maratona marcava o relógio 2h 05m, tudo estava a correr conforme tinha previsto.

Este andamento dava alguma folga para a habitual quebra dos 35 kms, o que dava para pensar fechar a Maratona num tempo bastante agradável, mas, tal não aconteceu.

Algo de estranho aconteceu ao Jorge que na passagem do km 25 começou a quebrar primeiro fisicamente para pouco tempo depois o psicológico quebrar, que levou a uma recusa total em correr, perante tal estado físico ficou leva-o a desistir pouco depois dos 30 kms.

 Depois de deixar o colega eu e o Vilela tivemos grandes dificuldades em voltar á corrida, com maior ou menor dificuldade e, com apelo constante à experiência acumulada, conseguimos levar o ténis até à Meta, mas, não deixou de ser um enorme sacrifício, encontrar tudo aquilo que se tinha esvanecido.

A organização tinha ao dispor dos atletas 3 pontos de abastecimento que eram uns verdadeiros Oásis, cheguei a temer que os atletas mais lentos tivessem problemas com a falta de água, isto porque cada um de nós dispunha a seu belo prazer a utilização daquele belo líquido, mas felizmente tudo correu da melhor maneira.

Não posso deixar de assinalar as vista panorâmicas que a Serra do Monsanto nos dava a ver de Lisboa, como para a margem Sul, onde Almada, Porto Brandão e Costa da Caparica pareciam que se banhavam no Tejo. Só posso aconselhar a vossa participação na próxima edição se houver.  

Foi com enorme agrado que ao verificar a minha classificação no site da organização tinha cortado a meta em 80º geral e 2º no escalão, uma total surpresa.

No final a organização tinha ao dispor dos atletas umas cervejas, cola-colas, sandes de porco assado, uma banda tocava, com este ambiente havia uma troca de impressões entre todos referentes aos kms que tinham chegado ao fim.

publicado por TERTÚLIA DOS ULTRAS às 22:28

05
Jul 13

Os kms da resistência

40 KMS        
CLF TEMPO MEDIA/KMS ATLETA CLUBE
1 02:49:00 00:04:14 Adelino Silva Individual
2 03:11:40 00:04:48 Eduardo Medeiros Individual
3 03:18:13 00:04:57 Paulo Abreu Os Abreus
4 03:27:17 00:05:11 Marco Pereira Individual
5 03:36:07 00:05:24 António Oliveira Individual
6 03:37:59 00:05:57 António Filipe Indivudual
7 03:57:37 00:05:56 Jorge Pereira BES Barreiro
8 03:57:46 00:05:57 Simão Freches Individual
9 04:02:05 00:06:03 Agostinho Abrantes G C Paula Briones
10 04:08:06 00:06:12 António Gomes Silva Liberdade A C
11 05:35:24 00:08:23 João Gouveia Individual
50 KMS        
1 03:31:50 00:04:14 Adelino Silva Individual
2 04:00:40 00:04:49 Eduardo Medeiros Individual
3 04:15:58 00:05:07 Paulo Abreu Os Abreus
4 04:36:03 00:05:31 António Oliveira Individual
5 04:40:25 00:05:37 António Filipe Individual
6 04:57:08 00:05:57 Jorge Pereira BES Barreiro
7 05:12:36 00:06:15 Simão Freches Individual
8 05:15:13 00:06:18 António Gomes Silva Liberdade A C
9 07:19:35 00:08:48 João Gomes Individual
60 KMS        
1 04:25:25 00:04:25 Adelino Gomes Individual
2 05:02:22 00:05:02 Eduardo Medeiros Individual
3 05:20:03 00:05:20 Paulo Abreu Os Abreus
4 05:24:44 00:05:25 António Oliveira Individual
5 05:49:25 00:05:49 António Filipe Individual
6 05:59:13 00:05:59 Jorge Pereira BES Barreiro
7 06:30:36 00:06:31 António Gomes Silva Liberdade A C
8 09:12:23 00:09:12 João Gouveia Individual
70 KMS        
1 06:13:24 00:05:20 Adelino Silva Individual
2 06:32:44 00:05:37 Paulo Abreu Os Abreus
3 06:38:58 00:05:42 António Oliveira Individual
4 10:57:45 00:09:24 João Gouveia Individual
80 KMS        
1 12:49:02 00:09:37 João Gouveia Individual
publicado por TERTÚLIA DOS ULTRAS às 18:18
tags:

04
Jul 13

Novas fotos

 Alzira Lários

Mahdi Yakoubi

Miguel Basurgo, Márcio Oliveira e Mahdi Yakoubi

Milred Hernandes

 

publicado por TERTÚLIA DOS ULTRAS às 22:59
tags:

02
Jul 13

Vou hoje partilhar os tempos de passagem dos atletas que não concluíram a prova.

Efetuei uma classificação geral com o tempo de passagem e a média realizada p/km até aos 30 kms. Assim podemos concluir que os atletas estavam a correr a um ritmo superior, na minha opinião para as capacidades físicas.

Temos de pensar em termos de treino que se fazia em 2003 para uma prova com estas características. Ainda hoje em Portugal não existe uma tradição em provas de 100 kms.

Notas especiais

O Adelino Silva que melhorava o seu tempo aos 30 kms.

O Jorge Pereira era o atleta que mantinha ao segundo a sua corrida.

O João Gouveia era o atleta que apresentava maiores dificuldades.

Os restantes encontravam-se dentro de uma normalidade constante.

Companheiro se te encontras neste leque partilha a tua experiência

10 kms        
CLF TEMPO MED/KM ATLETA CLUBE
1 00:45:03 00:04:30 Adelino Silva  Individual
2 00:46:40 00:04:40 Eduardo Medeiros Individual
3 00:46:40 00:04:40 Paulo Abreu Os Abreus
4 00:48:44 00:04:52 Marco Pereira Individual
5 00:54:05 00:05:25 António Filipe Individual
6 00:54:05 00:05:25 António Oliveira Individual
7 00:59:33 00:05:57 Simão Freches Individual
8 00:59:33 00:05:57 Jorge Pereira BES Barreiro
9 00:59:46 00:05:59 Agostinho Abrantes G C Paula Briones
10 01:01:05 00:06:07 António Gomes Silva Liberdade A C
11 01:06:49 00:06:41 João Gouveia Individual
20 KM        
1 01:27:36 00:04:22 Adelino Silva Individual
2 01:34:05 00:04:42 Marco Pereira Individual
3 01:35:34 00:04:47 Eduardo Medeiros Individual
4 01:35:35 00:04:47 Paulo Abreu Os Abreus
5 01:48:48 00:05:26 António Filipe Individual
6 01:48:48 00:05:26 António Oliveira Individual
7 01:59:06 00:05:57 Jorge Pereira BES Barreiro
8 01:59:10 00:05:10 Simão Freches Individual
9 01:59:17 00:05:58 Agostinho Abrantes G C Paula Briones
10 02:02:38 00:06:08 António Gomes Silva Liberdade A C
11 02:19:54 00:07:00 João Gouveia Individual
30 km        
1 02:10:17 00:04:21 Adelino Silva Individual
2 02:23:28 00:04:47 Marco Pereira Individual
3 02:24:18 00:04:49 Eduardo Medeiros Individual
4 02:24:19 00:04:49 Paulo Abreu Os Abreus
5 02:43:24 00:05:27 António Filipe Individual
6 02:43:24 00:05:27 António Oliveira Individual
7 02:58:19 00:05:57 Jorge Pereira BES Barreiro
8 02:58:19 00:05:57 Simão Freches Individual
9 02:59:12 00:05:58 Agostinho Abrantes G C Paula Briones
10 03:05:04 00:06:10 António Gomes Silva Liberdade A C
11 03:47:03 00:07:34 João Gouveia

Individual

 Analice

 

  António Gomes da Silva

  António Guerreiro e António Gomes da Silva

publicado por TERTÚLIA DOS ULTRAS às 23:39
tags:

01
Jul 13

Fotos que ilustram a Prova

 Adilson o vencedor da prova e Soto Rojas organizador dos 100 kms de Santander

 Alzira, Washinton Sabino e Henri Girault

 Jorge Pereira, Madi e Henri Girault

 Carlos Santos e Simão Freches

 

publicado por TERTÚLIA DOS ULTRAS às 22:16
tags:

Julho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
arquivos
Contador de Visitas
Free Hit Counter
Free Hit Counter
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO