01
Abr 20

Oitavo dia, oitava epata Alvaiázere a Rabaçal com 33 kms

Bom dia,

Olho pela janela e o que vejo não é nada bom, muita chuva muito vento e muito frio a temperatura muito baixa, mas nada me vai impedir de chegar ao fim da jornada de hoje.

Visto o impermeável e pés ao caminho como diz o povo (Ala que é Cardoso), o relógio marca 8,30m, com tantos quilómetros pela frente não podia perder mais tempo.

E lá sigo, para norte subindo a Rua da Quintinha, passo para o outro lado da EN340 em frente pela Rua da Igreja Velha durante mais ou menos 2 kms, saio da estrada alcatroada viro à esquerda depois à direita entro num caminho ou melhor um estradão que me leva até Ameixeira novo trilho de terra batida e com bastante lama que a minha “chuva” teimosamente fazia questão de ser a minha companheira.

Estou na Rua Jerónimo Soares Barbosa também em terra batida com muitas poças de água, posto isto consulto o meu mapa e verifico que estou no Caminho Municipal 1094, que liga Ameixeira a Ansião, entrou em Ansião procuro um café para tomar um, que já passa das 10,30m.

Sem dar pelas horas olho para o relógio e são 12 horas, e, a chuva não me dá tréguas, tenho que encontrar um local para mudar de camisola e comer alguma sopa quente, estou a ficar com muito frio o que pode ser nada bom para a minha saúde.

Desço até à Rua dos Combatentes Grande Guerra mais frente, para meu espanto, tenho novamente o Rio Nabão, passo a ponte e sigo para IC8, á esquerda tenho o estádio de futebol, estou num cruzamento que era o final da estrada alcatroada, à minha frente tenho o trilho florestal que são 4,5kms até EN348 depois tenho que fazer a EM526 mais uns quilómetros, volto à direita para o caminho empedrado, novamente a EN348, ando mais 1,5kms estou em Alvorge, para chegar a Rabaçal tenho que seguir pela EN347, e entro no distrito de Coimbra, quando dou por mim cheguei.

Como estou na terra do Queijo Rabaçal que eu tanto gosto, lá fui comer uma bela sandes e uma Super Bock.

Efeméride

Queijo Rabaçal é um queijo português oriundo da freguesia do Rabaçal, denominação de origem protegida de acordo com as normas da União Europeia.

Fabricado com leites de ovelha e cabra, é um queijo curado, semi duro, com escassos ou nenhuns olhos pequenos e irregulares, de pasta de cor branca ou ligeiramente amarelada e uniforme. A sua produção envolve a coagulação dos leites de ovelha e de cabra, após a qual se procede ao esgotamento lento da coalhada, usando a acção de coalho de origem animal.

Queijo_Rabaçal_fresco

 

 

 

 

publicado por TERTÚLIA DOS ULTRAS às 15:06

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Abril 2020
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9


19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO